Time GRANDE!

Como você sabe que um time é Grande, mas GRANDE, mesmo? Quando os torcedores de TODOS os outros times torcem contra ele, oras!

Do proprietário deste blog, Marcos Doniseti.

domingo, 20 de junho de 2010

Brasil derrota Costa do Marfim, dá olé e está classificado para as 8as. de Final da Copa!


Depois de um jogo difícil na estréia, devido à fortíssima retranca da Coréia do Norte, o Brasil obteve uma vitória mais do que convincente sobre a Costa do Marfim, a mais forte seleção africana desta Copa do Mundo, ganhando por 3 X 1, com 2 gols de Luís Fabiano e 1 de Elano.

O principal destaque negativo da partida foi a péssima arbitragem do juiz francês, que deixou de expulsar dois jogadores da seleção africana que cometeram entradas criminosas contra Elano e Michel Bastos. O primeiro, inclusive, teve que ser substituído, tal a violência da falta cometida pelo jogador marfinense. Esta foi, disparada, a pior arbitragem desta Copa do Mundo e o árbitro francês deverá retornar rapidamente ao seu país de origem. Aliás, ele deveria aproveitar o embalo e pegar carona com a seleção francesa, que deverá ser eliminada ainda na 1a. fase da Copa.

A França somente deu vexame nesta Copa, seja com a sua péssima seleção, que não jogou nada nas duas primeiras partidas, seja com o árbitro que apitou este segundo jogo do Brasil.

Quanto ao jogo, o Brasil mostrou porque é uma das duas grandes favoritas à conquista da Copa, ao lado da Argentina, e derrotou a seleção africana graças ao talento individual inegavelmente superior de seus principais jogadores, principalmente de Luis Fabiano, Kaká e Robinho, além de ter um excelente goleiro e uma sólida defesa.

Felipe Melo é de um contraste absurdo: ele é muito bom para marcar e desarmar o adversário, mas tem uma saída de bola muito ruim e erra muitos passes. Gilberto Silva é o contrário, pois não marca tão forte, mas sai jogando melhor.

Michel Bastos foi péssimo no 1o. tempo, mas melhorou no segundo período. Maicon também foi irregular, alternando erros no ataque com força defensiva.

Kaká começou mal, perdendo várias bolas no início do jogo, mas foi subindo de produção e fez um ótimo segundo tempo, tendo dado as assistências para o primeiro e para o terceiro gol brasileiros. Sua expulsão foi injusta, sendo mais um dos inúmeros erros cometidos pelo péssimo árbitro francês.

E Luís Fabiano foi o grande destaque da partida, marcando 2 golaços, embora o seu segundo gol tenha sido marcado com a ajuda do braço.

Mas, se Maradona pôde fazer gol de mão em Copa do Mundo, porque Luís Fabiano também não pode dar uma de malandro e usar o braço, não é mesmo?

Independente disso, o Brasil foi muito superior à Costa do Marfim, e a vitória foi mais do que justa, com o time de Dunga chegando a dar olé na seleção africana, que perdeu o controle dos nervos e passou a cometer faltas violentíssimas na partida, que não foram devidamente punidas pelo horroroso árbitro Stephane Lannoy.

Esta segunda partida mostrou uma boa evolução da seleção brasileira em relação ao jogo com a Coréia do Norte. Mas, se faz necessário, no entanto, corrigir algumas falhas, como melhorar a saída de bola pelo meio (principalmente Felipe Melo, que erra demais neste quesito), acertar mais passes e explorar melhor as tabelas com passes curtos envolvendo os jogadores do meio-de-campo e do ataque (Robinho, Elano, Luís Fabiano e Kaká). Foi numa destas trocas de bola com passes curtos e precisos que surgiu o primeiro e belo gol brasileiro contra a Costa do Marfim, marcado por Luís Fabiano.

Esta segunda partida deixou claro que, mesmo com as falhas citadas, o Brasil é, ao um forte candidato ao título da Copa.

Pelo que vimos até o momento, Brasil e Argentina são os grandes favoritos. Enquanto isso, as principais e mais tradicionais seleções européias são uma grande decepção.

A Inglaterra tem os seus principais jogadores (Rooney, Lampard e Gerrard) arrebentados fisicamente.

A França está envolvida em sérios conflitos internos e não jogou nada nas duas primeiras partidas. Parece que todos na seleção francesa torcem para voltar para casa o quanto antes, pois não aguentam mais olhar um para a cara do outro.

A Itália também decepcionou, conseguindo empatar com um dos piores times da competição, que é a Nova Zelândia e não conquistou nenhuma vitória até o momento.

A Alemanha foi bem no 1o. jogo, goleando a limitada Austrália, mas perdeu a segunda partida para a Sérvia, graças aos erros bobos cometidos por Klose, expulso ainda no 1o. tempo, e Podolski, que desperdiçou um pênalti e várias boas chances de marcar.

A Espanha perdeu da fraca, limitada e retranqueira Suiça em sua primeira partida e joga pressionada contra Honduras. E o Chile, que vem embalado pela vitória em sua primeira partida, contra, jogará contra os surpreendentes suiços.

As seleções africanas também são outra decepção nesta Copa. Há uns 20 anos, seleções como Camarões e Nigéria, encantavam o mundo com um futebol, vistoso, de muitos dribleas, mas irresponsável taticamente. Daí, importaram técnicos da Alemanha, França, Suécia, etc, e passaram a jogar roboticamente, com muita displina tática e força física, mas sem nenhuma técnica ou criativida. O resultado disso é que todas as seleções africanas deverão ser eliminadas ainda na 1a. fase desta Copa.

Portanto, a Seleção Brasileira escolhida por Dunga e que foi muito contestada pela ausência de Gando, Neymar e R.Gaúcho, deu mostras de que está, sim, na briga pela conquista do Hexacampeonato mundial de futebol.

Como o disse o técnico sueco Sven-Goran Eriksson, da Costa do Marfim, não será fácil derrotar os brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário