Time GRANDE!

Como você sabe que um time é Grande, mas GRANDE, mesmo? Quando os torcedores de TODOS os outros times torcem contra ele, oras!

Do proprietário deste blog, Marcos Doniseti.

sábado, 28 de maio de 2011

Barcelona é o grande clube deste 11 anos de século 21!


Barcelona definitivamente entre os gigantes europeus da história - por Fernando Vives


Barcelona é o grande clube deste 11 anos de século 21

O quarto título europeu do Barcelona catapulta o clube catalão a estar na lista dos clubes gigantes europeus também em conquistas – o Barça agora se junta a Ajax e Bayern de Munique com quatro taças erguidas, atrás apenas de Real Madrid (9), Milan (7) e Liverpool (5).

Até o início da década passada, o Barcelona tinha um grande mérito em transformar seu carisma em um fenômeno de marketing. Com apenas um título europeu conquistado (em 1992), o clube era um dos mais populares do mundo – talvez até o mais popular. Mas faltava a chancela dos títulos. E nesse século isso aconteceu. O clube conquistou três das últimas seis Ligas dos Campeões, tornando-se o maior vencedor da maior competição de clubes do mundo.

Mais que os títulos, o Barcelona vende sua filosofia de existir.

Primeiro, é a grande representação do orgulho catalão, uma comunidade autônoma da Espanha que há muito tempo sonha em ser um país independente da Espanha porque, segundo seus argumentos, tem sensíveis diferenças culturais em relação aos espanhóis.

Segundo, sua filosofia futebolística que consiste em técnica apurada, toque de bola e uma sucessão impressionante de golaços. Para o Barcelona, não existe a possibilidade de vencer se não for com espetáculo.

Terceiro, em tempos de crise econômica gravíssima na Europa, aliada a um sensível pedido da Uefa para que os clubes europeus priorizem a revelação de jogares em relação a compra desenfreada de atletas, o Barça ergue a taça com um time composto majoritariamente de atletas revelados em suas categorias de base.

Quarto, pelo fenômeno que é o argentino Lionel Messi, que aos 23 anos já é um dos maiores nomes da história do futebol mundial em todos os tempos. Ele joga bem em praticamente todas as partidas decisivas do Barça. No ritmo atual, vai ser impossível ele chegar ao fim da carreira sem ser um dos cinco maiores jogadores desde que o futebol existe. Além do que, ele é um retrato de que as categorias de base do Barcelona funcionam fantasticamente e se apresenta como grande representante do futebol técnico que o clube apresenta.

——–

Especificamente quanto a vitória de hoje sobre o Manchester United, fatos relevantes:


- A surpresa da ausência de Puyol, provavelmente sem condição de jogo por conta do histórico recente de contusões que vem sofrendo. Mascherano, seu substituto, foi perfeito. Criticado no início de sua trajetória no clube, por dar pontapés demais e ser menos técnico que o nível que o futebol dos catalães exige, ele tem jogado bem e foi impecável na final de Wembley.

- Eu duvidava que Abidal tivesse condições de jogar 90 minutos hoje. Imaginava até a presença do brasileiro Adriano como titular na lateral-esquerda. Pois Abidal entrou, jogou muito e, num gesto emocionante, Puyol o deixou erguer a taça na comemoração. Prova de que, além de jogar um futebol fantástico, o elenco do Barcelona deve ter um clima ótimo.

- David Villa teve um início de temporada brilhante, mas desde março vinhando deixando a desejar no Barcelona. Seu golaço nessa final o redime. Joga muito, é ídolo e ainda pode ser muito bem sucedido com essa camisa.

- O passe de Xavi Hernández no primeiro gol da partida, de Pedro, é uma pintura. É um resumo do que esse meia faz em campo. Um cracaço discreto. Nos replays em câmera lenta dá pra ver que ele nunca está olhando para a bola. Ele sempre a recebe enquanto já articula para quem vai passá-la. Um fenômeno.

- Lionel Messi já deveria ser nome de escolas em qualquer país do mundo que gosta de futebol. É o melhor jogador do mundo em 2009, em 2010, em 2011, e tem tudo pra ser em 2012, em 2013, 2014, 2015…

Link:

http://colunistas.ig.com.br/futebolespanhol/2011/05/28/barcelona-definitivamente-entre-os-gigantes-europeus-da-historia/

Nenhum comentário:

Postar um comentário