Time GRANDE!

Como você sabe que um time é Grande, mas GRANDE, mesmo? Quando os torcedores de TODOS os outros times torcem contra ele, oras!

Do proprietário deste blog, Marcos Doniseti.

sábado, 28 de maio de 2011

Messi foi o diferencial do Barcelona na conquista da Champions!


Messi foi o diferencial do Barcelona na conquista da Champions; veja todos os gols

por Julio Gomes, de Londres (Inglaterra), com redação do ESPN.com.br


O time é bom, e ninguém ousa duvidar disso. A vitória por 3 a 1 sobre o Manchester United neste sábado, em Wembley, serviu para coroar de vez o Barcelona como o time que melhor joga futebol no mundo. Mas muitos fazem a pergunta: A coisa seria a mesma sem Lionel Messi? Possivelmente, o estilo seria mantido. Os resultados, não se sabe.

Messi atuou nas 13 partidas do Barcelona na Champions e marcou impressionantes 12 gols (dos 30 do time) - será o artilheiro da competição pela terceira vez consecutiva. Nas nove vitórias, em cinco oportunidades Messi marcou o primeiro gol, aquele que abriu o caminho para o resultado. Houve jogos, como a goleada contra o Shakhtar Donetsk nas quartas de final, em que ele não fez - mas brilhou com assistências e fazendo o jogo fluir.

Essa foi uma Champions mais ainda de Messi do que as duas anteriores sob o comando de Pep Guardiola, quando o Barça ganhou um título (2009) e chegou a uma semifinal (2010).

O Barcelona caiu no Grupo D, uma chave relativamente fácil, com Panathinaikos, da Grécia, Rubin Kazan, da Rússia, e Copenhagen, da Dinamarca. Foram quatro vitórias e dois empates, 14 pontos, suficientes para ficar na primeira posição e garantir vaga nas oitavas ainda com uma rodada de antecipação.

A campanha começou com uma goleada de 5 a 1 sobre o Panathinaikos, o cartão de visitas do time afim de voltar à decisão. Os gregos saíram na frente, mas Messi fez dois gols e deu duas assistências, construindo a goleada. Depois, em momento importante da liga espanhola, Guardiola dediciu mandar um time reserva para a Rússia: empate em 1 a 1 contra o Rubin Kazan.

Vieram os dois jogos contra o Copenhagen, um adversário que acabou mostrando-se perigoso - ficaria com a segunda vaga do grupo, passando para as oitavas de final na primeira vez em sua história. Messi brilhou, para variar. Fez os dois gols da vitória em Barcelona e marcou o único do time no empate na Dinamarca. O jogo ficou marcado pela polêmica envolvendo o goleiro reserva Pinto. Com um assobio, ele simulou o apito do árbitro e enganou um jogador do Copenhagen, que desistiu de uma jogada de ataque. Pinto acabou suspenso pela Uefa.

A vitória por 3 a 0 sobre o Panathinaikos na Grécia, com dois gols de Pedro e um de Messi, carimbou a vaga para as oitavas. Depois, o time reserva fechou a primeira fase fazendo 2 a 0 sobre o Rubin Kazan.

Nas oitavas de final, o Barcelona acabou emparelhado contra o Arsenal e sofreu, em Londres, uma de suas raras derrotas na temporada. O time jogou bem e ganhava, com um gol de Villa, até os 33 minutos do segundo tempo. Mas Van Persie e Arshavin marcaram, o primeiro em uma falha de Valdés, o segundo em um rápido contra-ataque, e colocaram o time catalão contra a parede.

No jogo de volta, no Camp Nou, o Barcelona não teve nada perto da facilidade que tivera em 2010 para golear o Arsenal. Messi abriu o placar, mas um gol contra de Busquets empatou o jogo e colocou os Gunners em vantagem. Foi quando, de forma polêmica, o árbitro suíço Massimo Bussacca expulsou o atacante holandês Robin van Persie - já com amarelo, ele tocou uma bola para o gol em lance em que estava impedido. Bussacca alegou que Van Persie havia escutado o apito e mandou o atacante para a rua, para desespero do técnico Arsène Wenger.

Com um a mais, o Barcelona marcou com Xavi e Messi, vencendo por 3 a 1 e decidindo a eliminatória.

Nas quartas de final, o sorteio foi benevolente e colocou o ucraniano Shakhtar Donetsk no caminho dos catalães. No jogo de ida, os brasileiros Willian e Luiz Adriano chegaram a perder oportunidades que poderiam mudar a eliminatória. Mas o show foi de Messi no Camp Nou. O argentino não marcou, mas participou de três dos cinco gols no massacre que encaminhou a vaga na semifinal. De quebra, o melhor do mundo fez o gol da vitória na volta, em Donetsk.

A tão esperada semifinal contra o Real Madrid teve polêmica no jogo de ida, com a expulsão de Pepe por entrada em Daniel Alves e duras reclamações e acusações de José Mourinho após a partida. O pouco badalado reserva Afellay fez uma jogada para cima de Marcelo e cruzou para Messi marcar o primeiro, e o argentino fez um golaço para decretar o 2 a 0. No Camp Nou, Pedro e Marcelo marcaram no empate por 1 a 1. Vaga garantida para a grande decisão de Wembley.

Neste sábado, o Barcelona deu um banho de bola no Manchester United, venceu por 3 a 1 o atual campeão inglês e, no mesmo palco em que conquistou a Europa pela primeira vez, em 1992, ganhou seu quarto título continental. Com mais um show do craque argentino Lionel Messi.

A campanha:

14/09/2010
Barcelona 5 x 1 Panathinaikos

29/09/2010
Rubin Kazan 1 x 1 Barcelona

20/10/2010
Barcelona 2 x 0 Copenhagen

02/11/2010
Copenhagen 1 x 1 Barcelona

24/11/2010
Panathinaikos 0 x 3 Barcelona

07/12/2010
Barcelona 2 x 0 Rubin Kazan

16/02/2011
Arsenal 2 x 1 Barcelona

08/03/2011
Barcelona 3 x 1 Arsenal

06/04/2011
Barcelona 5 x 1 Shakhtar Donetsk

12/04/2011
Shakhtar Donetsk 0 x 1 Barcelona

27/04/2011
Real Madrid 0 x 2 Barcelona

03/05/2011
Barcelona 1 x 1 Real Madrid

28/05/2011
Barcelona 3 x 1 Manchester United (Wembley, Inglaterra)

Link:

http://espn.estadao.com.br/championsleague/noticia/194262_VIDEO+MESSI+FOI+O+DIFERENCIAL+DO+BARCELONA+NA+CONQUISTA+DA+CHAMPIONS+VEJA+TODOS+OS+GOLS#video

Nenhum comentário:

Postar um comentário