Time GRANDE!

Como você sabe que um time é Grande, mas GRANDE, mesmo? Quando os torcedores de TODOS os outros times torcem contra ele, oras!

Do proprietário deste blog, Marcos Doniseti.

domingo, 17 de julho de 2011

Corinthians foi o clube brasileiro que mais faturou com patrocínio e publicidade em 2010!

Clubes devem faturar 20% mais com patrocínio em 2011 - por Maria Cristina Frias! - da Folha de S.Paulo

As receitas dos clubes de futebol do Brasil e da CBF com patrocínio e publicidade devem chegar a R$ 679 milhões neste ano, com alta de 20% sobre o ano passado.

A projeção é da consultoria BDO RCS, que divulga nesta semana relatório com o balanço fechado de 2010.

No ano passado, porém, o ritmo de crescimento foi maior, de 30%.

"Em 2010, o crescimento foi impulsionado pela evolução acima da média de alguns clubes como Flamengo, Palmeiras e Atlético-MG", diz Amir Somoggi, diretor da área de esporte da BDO RCS.

O Corinthians foi o que mais faturou com patrocínio e publicidade, com R$ 47,3 milhões, seguido pelo Flamengo, com R$ 44,2 milhões.

O Atlético-MG foi o que teve a maior alta (536%). O São Paulo, a maior queda (-43%).

Esses recursos ganham cada cada vez mais importância para os clubes. "A fatia no total do faturamento deve atingir 19% neste ano, ante 9% em 2003", diz Somoggi.

Sozinha, a CBF deve representar 34% do total da receita neste ano. A participação, porém, tem diminuído. Em 2003, era de 53%.

"Apesar de a CBF ter abrangência mundial, os clubes brasileiros estão em exposição de segunda a segunda. É mais intenso que a CBF."

O que pode impedir avanço maior da receita é a falta de novos "players", segundo Cesar Gualdani, sócio-diretor da consultoria Sport+Markt.

"Os atuais patrocinadores não mudaram muito. São ações diversificadas de um patrocinador em vários clubes e fatiamento de espaços."

Na Europa, as receitas de patrocínio e licenciamento têm participação maior. "As ações são mais desenvolvidas. A fatia na receita total chega a 35%", diz Gualdani.

Link:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mercado/me1707201101.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário