Time GRANDE!

Como você sabe que um time é Grande, mas GRANDE, mesmo? Quando os torcedores de TODOS os outros times torcem contra ele, oras!

Do proprietário deste blog, Marcos Doniseti.

domingo, 17 de julho de 2011

Financial Fair Play endurece as regras para os clubes de futebol da Europa!

Financial Fair Play, novas regras para os clubes europeus - do
Agremiações deverão seguir determinações da Uefa para manterem sua estabilidade econômica
 Equipe Universidade do Futebol
Em 2010, os maiores clubes europeus foram avisados pela Uefa que deveriam fazer todos os esforços para conter custos em função das receitas geradas. Na Inglaterra, clubes como o Chelsea e o Manchester City foram obrigados a converter suas dívidas em ações a fim de ir de encontro às regras estabelecidas pela Uefa, por meio do programa Financial Fair Play (FFP).

Clubes como o Manchester United, Bolton e Everton continuam com graves problemas em cumprir os requisitos do FFP, devido às avultadas quantias de endividamento.

A aplicação do programa Financial Fair Play iniciado em 2009 é gradual e será executado durante um período de três anos, até ao final de 2012.

Assim, todos os clubes serão avaliados durante a temporada de 2013/14, estando previstas fortes sanções para quem não cumprir os requisitos propostos.

Funcionamento do Financial Fair Play

1. O Financial Fair Play é um sistema de controle das finanças, que tem como objetivo o saneamento financeiro dos clubes que participam das competições organizadas pela Uefa.

2. O Financial Fair Play pretende obrigar os clubes a não terem despesas superiores às receitas no conjunto das últimas três temporadas, gastando apenas o que têm e não o que podem vir a ter.

3. Os cálculos do Financial Fair Play incidem principalmente nas receitas de direitos de TV, bilheteria, publicidade, patrocínios e transferências de jogadores.

As despesas incluem custos operacionais, custos com pessoal, transferências de jogadores e amortizações dos seus passes.

Não estão incluídas as atividades do futebol de formação e atividades extra futebol.

4. O Financial Fair Play entra em vigor na temporada de 2013/14, no entanto já serão levados em conta os exercícios dos clubes correspondentes às temporadas de 2011/12 e 2012/13.

5. No início da avaliação (em 2013/14), os clubes não podem registrar perdas superiores a 45 milhões de euros no conjunto das duas temporadas anteriores (2011/12 e 2012/13).

Em 2014/15 os clubes não podem registrar perdas superiores a 45 milhões de euros nas três temporadas anteriores (2011/12, 2012/13 e 2013/14). De 2015/16 a 2017/18 as perdas não podem ser superiores a 30 milhões de euros.

6. Sempre que um clube apresentar perdas superiores a 5 milhões de euros, passa a estar sob avaliação do Painel de Controle de Finanças dos Clubes da Uefa.

É então obrigado a apresentar relatórios trimestrais e planos para solucionar o problema. Se o clube ultrapassar os limites previstos nos pontos anteriores é aberto um processo disciplinar pela Uefa.

7. As sanções disciplinares são avaliadas individualmente levando em conta a situação do clube e podem passar pela (a) suspensão da atividade desportiva, (b) exclusão da competição, (c) retirada de pontos nas competições europeias, (d) proibição de inscrição de jogadores.

Fonte: Futebol Finance - www.futebolfinance.com
Link:
http://www.cidadedofutebol.com.br/Jornal/Noticias/Detalhe.aspx?id=14800

Nenhum comentário:

Postar um comentário