Time GRANDE!

Como você sabe que um time é Grande, mas GRANDE, mesmo? Quando os torcedores de TODOS os outros times torcem contra ele, oras!

Do proprietário deste blog, Marcos Doniseti.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Copa 2018: França X Croácia - Final será entre o futebol pragmático francês e a surpreendente e boa Croácia! Mas a Bélgica merecia o título! - Marcos Doniseti!

Copa 2018: França X Croácia - Final será entre o futebol pragmático francês e a surpreendente e boa Croácia! Mas a Bélgica merecia o título!  - Marcos Doniseti!
Cena do episódio 'My Struggle - Parte 1', da 10a. temporada de 'Arquivo X'. Se formos escolher as Seleções que deveremos torcer na Copa do Mundo por critérios políticos e históricos, então o melhor a ser feito é torcer pela seleção dos Alienígenas. 

História, Política e Futebol: Vamos torcer para os ETs?


Nas redes sociais, algumas pessoas questionam se torcer para a Croácia na final da Copa do Mundo não significaria apoiar um país que teria um perfil supostamente Fascista? 

Entendo que não, embora a Croácia tenha um passado horrível na época da Segunda Guerra Mundial, quando tivemos um governo nazista no país, que promoveu massacres horripilantes contras judeus, ciganos e sérvios. 

Porém, o líder comunista que lutou contra os nazistas croatas (Ustashe) foi Josip Broz Tito, que era croata. Ele governou a Iugoslávia do final da Segunda Guerra Mundial até a sua morte, em 1980.

Se formos investigar a história de cada país que participa de Copas do Mundo e tivermos que torcer em função de questões históricas e políticas, então terei que torcer para a seleção dos ETs... rs. 

Afinal, todos os países tem as suas manchas. Todos. 

A França, por exemplo, colaborou de forma intensa com os Nazistas que invadiram e ocuparam seu próprio país. 

Muito antes mesmo da invasão alemã já existia, há vários anos,  fortíssimos movimentos de Direita e de Extrema-Direita na França, com muitas semelhanças com o Fascismo, sendo que faltou bem pouco para que os Fascistas ou Semi-Fascistas franceses conseguissem chegar ao poder por vias eleitorais. 

Entre os principais líderes desses movimentos, nós tivemos François de La Roque (líder da Direita Autoritária com caráter semi-fascista) e Jacques Doriot (líder do Partido Popular Francês, tipicamente fascista, e que lutou no Exército alemão na Segunda Guerra Mundial). . 

E mesmo antes disso a França já tinha iniciado uma guerra brutal na Indochina, a fim de impedir a Independência do Vietnã, Laos e Camboja, a qual deu continuidade depois da Segunda Guerra Mundial (aliás, o De Gaulle é que fez isso). 

A França também construiu um dos dois grandes Impérios Coloniais do século XIX, ao lado da Grã-Bretanha, que tantas desgraças provocou na África e na Ásia, em especial.

A França atual também tem um governo de Direita Neoliberal, comandado por um banqueiro, Emmanuel Macron, que acabou de aprovar reformas trabalhistas neoliberais que foram extremamente prejudiciais aos trabalhadores.
Tito, líder croata que lutou contra os Nazistas e governou a Iugoslávia entre 1945-1980. 

A respeito da Croácia atual, reproduzo comentários do meu amigo do Facebook, Diogo Costa:


"Até 2015 a Croácia foi governada pelo Partido Social-Democrata, sucessor da antiga Liga Comunista - ramo croata do também antigo Partido Comunista da Iugoslávia, fundado em 1919. Na última eleição parlamentar, feita em 2016, a coligação do Partido Social-Democrata conquistou 33,8% dos votos e a coligação da União Democrata Croata, de direita, conquistou 36,2%.

A Croácia é uma república parlamentarista com parlamento unicameral e representação proporcional com voto em lista. O fato da Croácia ser governada hoje pela direita, através da presidenta Kolinda Grabar-Kitarović, e do primeiro-ministro Andrej Plenković, não transforma esse país numa Alemanha Nazista dos anos 30.

Jogador é na maioria das vezes coxinha e fala um monte de idiotices. Mas idiotice maior é imaginar que a Croácia, berço de Tito e dos heroicos partisans anti-nazistas, se resuma a neo-Ustachas e quetais. Quem dera se no Brasil a esquerda tivesse a força e a coragem que teve na antiga Iugoslávia, e que tem até hoje na Croácia.".

Quer dizer, os dois países, França e Croácia, atualmente, possuem governos de Direita. Inclusive, na França, na última eleição presidencial, quem enfrentou o Macron no segundo turno foi a principal líder da Extrema-Direita, Marine Le Pen. 
O Marechal Pètain cumprimentando Hitler, com o qual colaborou após a vitória alemã na invasão da França em Junho de 1940. Tal colaboração contou com um significativo apoio de grande parte da população francesa.

Critérios futebolísticos!

Então, em função de tudo isso, eu prefiro usar critérios futebolísticos na hora de decidir para quem irei torcer quando temos jogos entre Seleções, incluindo as partidas desta Copa do Mundo, é claro. 

Espercialmente, torço sempre para a Seleção que joga um futebol mais bonito e ofensivo. 

E a minha torcida será para a Croácia, pois eu gostaria de ver mais um país entrando para o seleto grupo de países que já conquistaram a Copa do Mundo, além de gostar mais do estilo de jogo da Seleção croata do que do jeito de jogar dos franceses.  

Além disso, a Croácia mostrou uma imensa capacidade de reagir em situações adversas, bem como de lutar até o fim, mesmo com todas as forças e energias bastante desgastadas. 

A Seleção da Croácia saiu perdendo as suas partidas nas fases eliminatórias contra Dinamarca, Rússia e Inglaterra e conseguiu vencer os três adversários (os dois primeiros nos pênaltis e os ingleses na prorrogação). 

A Seleção da Croácia possui alguns ótimos jogadores (Subasic, Rakitic, Modric, Perisic, Mandzukic) e embora não pratique um futebol brilhante, demonstra uma capacidade de reação e de luta impressionantes.

Em uma Copa do Mundo bastante equilibrada e na qual nenhuma Seleção mostrou um futebol de encher os olhos, essas características acabam fazendo a diferença, principalmente quando a Seleção adversária na semifinal (Inglaterra) praticamente parou de tentar ganhar a partida desde o segundo tempo do jogo. 

Já a seleção da França é muito defensiva, excessivamente pragmática, praticando um futebol de resultados, embora tenha ótimos jogadores (Lloris, Varane, Kanté, Matuidi, Pogba, Griezmann, Mbappé), em todos os setores do time (e possui reservas muito bons também) e tenha condições de praticar um futebol muito mais bonito e ofensivo. 
Jacques Doriot lidera manifestação Fascista em Paris. Ele morreu na Segunda Guerra Mundial, lutando pelo Exército alemão. 

A seleção da França até chega a decepcionar em função disso, pois possui talentos em número suficiente para jogar bem melhor do que fez até agora na Copa da Rússia. Mas está mais do que evidente que a França está preocupada em ganhar a sua segunda Copa do Mundo e não em dar espetáculo, praticando um futebol puramente pragmático.


Já a Inglaterra tem um geração de jovens, inexperientes e bons jogadores (Kane, Dele Alli, Lingard, Sterling, Rashford), mas decepcionou na semifinal, pois marcou o seu gol logo no início da partida e, depois, preferiu ficar jogando no contra-ataque (no primeiro tempo) e na retranca (no segundo tempo). 

Esse é um mal que assola todas as Seleções da Inglaterra, há muito tempo. Os ingleses marcam um gol e param de jogar, limitando-se a ficar se defendendo, como se a partida já tivesse terminado. E agora eles pagaram um alto preço por essa postura, perdendo de virada para a boa e incansável seleção da Croácia. 

Entre as quatro semifinalistas desta Copa da Rússia, a Seleção cujo estilo de jogo eu mais gostei foi a da Bélgica (que praticou o futebol mais bonito e ofensivo da Copa do Mundo), que é uma Seleção que possui ótimos jogadores (Hazard e De Bruyne são os dois craques do time)  e que procura atacar o tempo inteiro, mesmo correndo o risco de sofre gols. 

Para mim, se existisse justiça no Futebol, a Bélgica deveria ter sido a campeã desta Copa da Rússia. 

Links:

Leonardo Miranda analisa as seleções na Copa do Mundo:

Inglaterra:

https://globoesporte.globo.com/blogs/painel-tatico/post/2018/07/11/assim-como-1990-inglaterra-contradiz-sua-tradicao-tatica-na-semifinal-da-copa.ghtml

França X Bélgica:

https://globoesporte.globo.com/blogs/painel-tatico/post/2018/07/10/em-duelo-tatico-de-alto-nivel-franca-e-belgica-decidem-o-jogo-na-bola-parada.ghtml

Croácia:

https://globoesporte.globo.com/blogs/painel-tatico/post/2018/07/07/o-peso-da-tradicao-e-do-mental-na-classificacao-da-croacia.ghtml

O governo neoliberal de Macron na França:

https://www.cartacapital.com.br/blogs/blog-do-grri/novidades-na-franca-um-ano-depois-de-macron

A história de Josip Broz Tito:

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/geral/11657/

François de La Rocque:

https://es.wikipedia.org/wiki/François_de_La_Rocque

Jacques Doriot:

https://www.marxists.org/portugues/dicionario/verbetes/d/doriot_jacques.htm

O governo colaboracionista de Vichy:

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/historia/29909/hoje+na+historia+10+de+julho+de+1940+%96+franca+da+inicio+ao+regime+colaboracionista+de+vichy.shtml


Nenhum comentário:

Postar um comentário